Isla Coiba y Sta Catalina

Hola  Amigos! Cómo les van?

Há 2 semanas atrás organizei uma viagem de 20 trainees para a chamada Isla Coiba.

Tudo começou quando recebi convite no face pra ir pra lá, e eu nem nunca tinha ouvido falar desse lugar, conversando com amigos me disseram que era muito bonito e valia a pena irmos em agosto, que ainda estaria na temporada de ver baleias. Baleias? O interesse cresceu muito mais, nunca havia pensado em ver baleias de perto. Não ia dar pra ir junto com aquele grupo que recebi o convite porque já tava muito em cima da hora e não tinha dinheiro, combinei com uma amiga de organizarmos pra 3 semanas depois.

Eu tive sorte porque a portuguesa Rosario, que na época nem a conhecia direito, viu que tava organizando e veio falar comigo pra me passar dicas. Ai ficou fácil, me indicou a lancha e o hostel.

Quando ligo pro hostel, identifico que o dono é brasileiro, o cara falava mais português que qualquer outra coisa, hehe, oo portunhol ruimzinho o dele gente! E isso que me falou que mora aqui desde 91!! Super gente boa, arranjou um jeito e fez caber meus 20 amigos no hostel.

Saímos todos da cidade do Panamá à meia noite de sexta feira pelo terminal de Albrook em um ônibus para SONA, a viagem durou como 5 horas e nos custou $10. Era um mini ônibus confortável até, com radio ligada pelo caminho inteiro mas tudo bem. Dizem que em SONA foi gravada algumas cenas do seriado Prison Break.

Lá em SONA tomamos outro ônibus para Santa Catalina, no valor de $2.50, a viagem foi mais 1h30.

Quando chegamos em Santa Catalina começou a chover, ooo beleza. A sorte foi que 5 amigas que foram de carro chegaram na mesma hora e nos ajudaram a ir para o hostel, que era um pouco longinho do “pueblo”. Santa Catalina é famosa por ser praia de surfistas, tem alguns hostels bacanas, um mini mercadinho que não tem quase nada, e alguns lugares/restaurantes para comer.

Chegando no hostel,  pára-tudO! O quintal do hostel do cara é o mar, as pedras, até o horizonte, as ilhas ao fundo, perfeito, e ali exclusivo, era lindo lindo lindo demais. O hostel é o Surfers  Paradise Hotel, e o dono se chama Italo, a diária é $10. Chegamos cedinho do sábado, e saímos final da tarde de domingo, e o Italo só nos cobrou uma diária, super gente fina. O bom que éramos em muitos e consumimos bebidas e café da manhã, assim entrou uma graninha extra pra ele :)

Pela chuva nos atrasamos em sair para o passeio. Já no caminho pra ilha foi teeenso. Ondas muito altas, em um barquinho pequeno, nós que fomos sentados na parte da frente do barco sofremos muito com as inclinações. Depois de mais de 40 minutos de viagem que chegamos em um mar mais tranquilo.

Até chegar a ilha granitos de oro, que é uma das varias do parque nacional Isla Coiba,  foi 1h30 de viagem em barco, longinho né. O Bom é que lá não estava chovendo. :D

Lá começamos a fazer snorkeling/ mergulho. Um dos guia nos levou nos pontos onde ele sabia que era bacana. Com  óculos e pé de pato fomos nadando todos juntos. Vi tartarugas normais e tartarugas marinhas, giiigantes. É muito emocionante  ver esses  animais em seu meio natural, ver a vida em baixo dágua, ver esse outro mundo.  Senti que todas as aulinhas de natação que meus pais me pagaram foram pagas pra um dia eu poder estar ali vendo tudo aquilo, que benção! Hehe Vi vários tipos de peixe, corais, vi um tubarão dormindo entre as pedras, a poucos metros de nós, como 2m ou 3m. Nadamos em umas partes muito profundas, como uns 4 ou 5 andares de profundidade. Nessa hora eu também pensava no meu pai, que não sabe nadar, e  como ele reagiria em saber que eu tava ali sem salva vidas, hehe. Teve um momento que me deu câimbra na perna direita e não conseguia mais mexe-la, então fui nadando a braçadas até o raso. Lá eu fiz umas massagens, vi que estava melhor e decidi continuar com o grupo.

Demos a volta na ilha (que era muito pequena), mas foi como 1 hora nadando. Eu não ia perder a oportunidade né, fui. Mas eu me cansei, e no caminho, não tinha por onde parar, eram pedras, tinha que continuar nadando para chegar em um ponto de praia. Eu tava indo mais devagar atrás do pessoal, meio afastada, até que olho um pouco pra trás e vejo um tubarão nadando!!!!!OMG!! Ele tava nadando agitado, podia se aproximar de mim em segs! Comecei a nadar rápido com todas minhas forças pra alcançar o grupo. Um pouco depois, chegamos na praia, e eu totalmente esgotada! Que loucura meu deus! Mas com certeza, uma das melhores experiências da minha vida!

OBS:  Dizem que esses tubarões são inofensivos e só comem peixe, mas vai saber né.

De lá fomos para a ilha da reserva nacional para registrar nossa visita. Lá tem um mini museu e uma tipo de lago atrás que tinha crocodilo. É em frente a essa ilha que estão as baleias.

Saimos para encontra-las. Que espetáculo da natureza, encontramos duas baleias acasalando.  Fizeram um show pra nós, dois surfistas que estavam ao lado do outro barco fazendo snorkeling nadaram com elas!  Eu as vi em uma distancia de 20 metros mais ou menos, o outro barco foi mais sortudo e ficou lado a lado. Mas vi elas  saindo para fora d’água, espirrando água por cima, igual nos desenhos e filmes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No caminho de volta enfrentamos chuva em auto mar e o barquinho indo a 200km/h. Meu amigo disse que viu um dos guias fazendo sinal da cruz! Haha,  só Deus pra dizer quando é a nossa hora mesmo né, chegamos salvos, não muito sãos.

Fomos para o hostel e de noite jantamos em um restaurante na praia, super bacana o clima :)

No dia seguinte fomos na praia ao lado do hostel, que se chama el Esteio eu acho. Gostei bastante, ondas gostosas, temperatura da água. Ficamos lá  todo o dia, tinha um restaurante al lado de uns hostel, almoçamos por lá, comida bem saborosa também.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Italo arranjou pra gente um amigo dele que faz viagens de grupos que nos trouxe direto pra cidade do Panamá, por $25 dolares cada um nos deixando em nossas casas, valeu a pena.

Foi difícil olhar pra aquele mar e dizer tchau, que vista linda, que lugar abençoado!  Provavelmente não voltarei lá nessa minha estadia no Panamá, mas totalmente recomendo!

Aproveitem e comemorem o 7 de setembro, independência do Brasil, o país mais querido de todo estrangeiro, valorizem :)

Beijos

Top 15 Reggaeton

Hola Frenes (friends, amigos)! Que tal?

Aqui nós estrangeiros sempre falamos muito de música, principalmente nós brasileiros que temos estilos musicais destintos dos outros países que falam espanhol.

No Panamá, pelo o que eu vi até o momento, se escuta Reggaeton , Salsa e Merengue.  Nas nossas festas de trainee, ou quando vamos às discotecas (baladas), sempre toca salsa, reggaeton e eletronico internacional como todos conhecemos.

Eu gosto muito da música aqui, é engraçado sempre subir em um taxi e ouvir salsa, com certeza eu vou sentir muiiita saudade disso quando voltar pro Brasil. Escuto muito as rádios locais no meu celular também, e tem umas que só tocam a salsa.

Todas essas musicas se dança em casal, até o reggaeton, que aí já uma dança muito explicita. Legal que os homens latinos sabem dançar muito mais que os brasileiros. Brasileiro quando sabe dançar é sertanejo e forró, mas por aqui a quantidade de jovens que sabem dançar é muito maior.

Normalmente se compara o reggaeton ao nosso funk, por ser uma estilo musical original do gueto e ter letras fortes, mas aqui se toca muito mais reggaeton em qualquer lugar do que o funk no Brasil, talvez seja mais parecido como deve ser no Rio, nao sei.

Abaixo eu compartilho com vocês 15 musicas de reggaeton que eu gosto! Algumas são até meio popzinho assim, e na verdade nem todas tem letra muito forte. :)  A maioria já é velha, tem mais de um ano, mas continua tocando nos lugares. Os artistas não sei exatamente de onde são, mas musicas geralmente são conhecidas em quase todos países da américa do sul e central.

Recomendaria que escutem pra conhecer e variar na playlist :)

Besote! Saludos!

 

 

1.            Junto Al Amanecer (Video Oficial) – J Alvarez http://www.youtube.com/watch?v=8_9LvqwFdzA

2.            te estoy llamando j Alvarez  – http://www.youtube.com/watch?v=2mLL-IJHOFA

3.            Pa´Romper la Discoteca – Farruko Ft. Daddy Yankee, Yomo. http://www.youtube.com/watch?v=MmPdt4UUsoA

4.            DJ Buxxi  – Como tu no hay dos http://www.youtube.com/watch?v=RvOuIwcSKYU

5.            Parrandero – Aldo Ranks http://www.youtube.com/watch?v=vBseD7-xAmY

6.            Vamos a parisiar – Latin Fresh http://www.youtube.com/watch?v=HrxSv12LNTg

7.            Tego Calderon –  Pegaito a la pared http://www.youtube.com/watch?v=Yeuk79tOL_E

8.            La Pregunta – J Alvarez http://www.youtube.com/watch?v=rIJHMTzCcTs&feature=related

9.            J Alvarez — “Si Te Sientes Sola   http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&NR=1&v=VGYgbX0YqB4

10.          Eso em 4 no se vê  – http://www.youtube.com/watch?v=UEpfQ7eaOTE

11.          La despedida Daddy Yankee http://www.youtube.com/watch?v=Vdt8d1zkeXY

12.          Sacude la tanga – Aldo Ranks http://www.youtube.com/watch?v=Yad3grXtH6E

13.          Amor Genuino – Zinon y Lenox  http://www.youtube.com/watch?v=AMgoLOClS9g

14.          Plan B  – Si no le contesto http://www.youtube.com/watch?v=adyZO3E63Gg

15.          Don Omar – Dutty Love http://www.youtube.com/watch?v=x622Sqjub-s

 

Google, Praia e Natiruts

Querido blog, quanto tempo!
Eu sei que fazia muito que eu devia um post, mas eu até estava pensando em não escrever mais, porque agora pra mim já parecia tanto uma rotina de uma vida normal, que não sentia a necessidade de contar sobre o intercâmbio. Até que hoje recebi no meu email sobre um comentário aqui no blog. Era uma americana, interessada em uma vaga que temos aberta no momento la na empresa. Ela digitou no Google sobre a vaga, e apareceu meu blog!! A adicionei no skype, e tirei suas duvidas sobre a entrevista, ela elogiou meu blog.. isso me motivou MUITO a vir escrever. Alguém  dos EUA falar que achou seu blog pelo google, que lhe foi útil, é muito gratificante! :D

Já passaram tantas coisas que não contei,  que é melhor eu contar sobre o que acontecer daqui pra frente.

Semana passada, depois de quase 4 meses, me permiti ir na praia novamente!:D Minha amiga guatemalteca  Sandra alugou um carro pra receber um amigo de seu país que veio a trabalho, e aproveitamos e fomos no domingo pra praia de Santa Clara, como a 2 horas da capital. Fomos eu, Sandra, um amigo colombiano e mais dois brasileiros, Diogo que estudou comigo em Maringá, e Rodrigo de Porto Alegre.  O tempo estava meio nublado, então não deu pra ver toda a beleza da praia. Foi a primeira vez que me banhei no oceano pacífico :D

Abaixo fotos da praia já no finalzinho da tarde, depois da chuva:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lá na praia encontrei com um amigo intern da Procter, e conhecemos alguns dos novos interns da Procter, entre eles alguns brasileiros também.  Já fizemos amizade e um foi com a gente no show do Natiruts quarta feira!

Bom,  lóóógico que eu não ia perder esse show né!  Quem me conhece sabe o quanto eu sou fã, e quanto escutei toda a minha adolescência. Foi bem bacana, a sensação de ver gente estranha falar português foi muito boa! Hehe Foi numa casa de salsa que eu conhecia mas nunca tinha ido, a Havana Panamá. Adorei o lugar, super espaçoso, uma  decoração assim bem legal, amei :)
Na hora da saída, consegui entrar em uma sala que estava toda a banda!! Mas  ai começaram a pedir pra meu amigo sair, porque tinha muita gente  e esperar esvaziar pra podermos entrar, mas ai eu quis sair também. Mas fiquei lado a lado com os músicos, só o vocalista que tinha uma fila pra tirar foto, dois amigos meus conseguiram tirar foto com ele. Eu até não fiquei com muita vontade, parecia que ele não tava muito a fim de tirar fotos, então eu também não quis.! Rs Mas quando entrei na salinha eu não sabia o que fazer, se cumprimentava cada músico dizendo: “muitoo obrigadaa, o show foi maravilhoso!! “ rs

Eu e meus amigos no show:

Já me despeço pra não me estender muito, em breve, mais posts gente!

Besote!!

Curiosidade: Para os latinos, em espanhol, é falta de educação, você, quando está contando uma história, se referir a você antes dos demais, por exemplo, como eu escrevi acima : “EU, Sandra, um colombiano e dois brasileiros” . Para eles, falar assim é muito feio e falta de educação, já me chamaram atenção varias vezes por causa disso. O certo é dizer : ” Sandra, um colombiano, dois brasileiros e EU” .. ou seja,  ou outros são mais importantes que você e devem ser mencionados primeiro, você é sempre por ultimo. Mas como aqui eu escrevo em português, escrevo como eu quero! hehe ;)

3 meses

Hola Amigos!

Essa semana completei 3 meses que cheguei no Panamá.  É claro que  vai ficando sem graça  contar os meses, mas eu considero que cada mês é uma vitória, e quis escrever agora sobre os 3 meses, pois acredito que seja um primeiro ciclo que se fecha dessa experiência.

Cara, eu já senti tanta coisa diferente nesses 3 meses que parece que foram no mínimo 6 meses que se passaram. A verdade é que muita coisa mudou. Cheguei em um apartamento, me mudei, minha melhor amiga que eu dividia o quarto no outro apê já voltou pro seu país, agora lá moram outro trainees, mas que também já são meus amigos, em fim, essa mundo de trainee gira rápido, e muito rápido.

Eu lembro de uma sessão que assisti na minha época de AIESEC, sobre os ciclos do intercâmbio, e  como os intercambistas se sentem. Queria ver esse ppt pra identificar exatamente onde eu to agora! Hehe

Fiz duas viagens, mas em maio resolvi parar, entrar mais na rotina de trabalho, economizar dinheiro.  Diante do avalanche de informações  dos dois primeiros meses, eu diria que o terceiro foi o qual eu realmente me estabilizei e acordei pra realidade que, sim estou morando no Panamá, vou ficar aqui um ano, então tenho que arrumar algumas coisas.

Cada um tem sua história de vida,  que as variáveis fazem com que não possamos comparar ou fazer constatações absolutas sobre o que é essa experiência de intercâmbio. Mas seres humanos que somos, acabamos por sim, nos sentirmos bem parecidos.

Bom, pra mim ficar esse 1 ano fora de casa é um pouco diferente, porque já é o 5 anos que eu moro bem longe da minha família. E eu já não queria estar longe, queria estar perto. Os 3 meses de férias que passei na casa dos meus pais  foram maravilhosos e me fez repensar muito o meu conceito sobre voltar a morar na minha amada São José dos Campos.
Não que eu esteja sofrendo de saudade, mas eu sinto muito o fato de eu estar ausente na vida deles, de forma alguma  era isso o que eu queria no momento.

Nos  finais de semana é quando eu sinto mais saudade deles,  eu  tento evitar ficar pensando porque ser saudosista não te leva a lugar nenhum né? Rs.  Aqui temos muita sorte que somos  em uns 50 trainees, então, falta do que fazer no fds é algo que eu nunca vi acontecer :) Sempre há algo pra fazer, passeio, viagem pra praia, festa em apto, saída pros bares.

Eu tenho sorte também que no meu trabalho sempre temos eventos, coisas que nos tiram um pouco da rotina pesada que temos.

Pensando agora nas sensações que eu tinha quando tava conhecendo tudo aqui, já me dá uma saudade!  Agora eu já me localizo muito bem na cidade, e etc, mas quando tudo era novidade, o sabor de cada descoberta!  Claaro que ainda há lugares no país pra conhecer, e na cidade também, mas para isso os 9 meses que tenho pela frente, sem pressa.

Uma coisa que me irrita na minha rotina é ter que cozinhar pro almoço (já que a comida na praça de alimentação da empresa é cara, e não gosto da comida local), e saber que vai ser assim até meu ultimo dia de trabalho é desesperador, mas fazer o quê. O problema não é o ato de cozinhar, e sim o tempo perdido nisso. Aqui o tempo livre do trabalho é tão precioso, e eu o perco muito cozinhando, limpando a casa. Em um futuro próximo acho que vamos passar a chamar uma senhora pra vir faxinar aqui.

Esse mês sobrevivi única e exclusivamente com meu salário, é uma conquista pessoal, palmas pra mim gente!! :D

Como dizia um velho ditado que minha mãe me falava as vezes: você só vê as pingas que eu tomo, não vê os tombos que eu levo. Quem vê minhas fotos pode pensar que tá tudo as mil maravilhas, mas o preço de estar aqui  é bem caro viu. Mas claro que cada esforço tem valido muito a pena. As vezes quando percebo a grandeza  de tudo isso que eu to vivendo…é  incrível.

Oh sometimes, I get a good feelling, I get a feelling that I ´ve never never never had before.

Beijos gente!

Saudações corinthianas do Panamá :D

O que eu já posso dizer sobre o Panamá

Sobre a cultura e costumes

Hola Amigos!

Como está a minha pátria amada Brasil? :)

Eu quis esperar um tempinho pra escrever sobre as minha impressões do Panamá, pois uma visão precipitada  não era necessária pra uma pessoa que vai ficar aqui 1 ano, hehe.

Ai vai as principais diferenças/ choques culturais que já senti:

  • Pontualidade

Os panamenhos são enrolados, pontualidade não é uma prática. Costumam chegar meia hora ou mais atrasados. Alguns até para compromissos de trabalho são assim. E acaba que nós estrangeiros entramos na dança, quando vamos fazer festa com os trainees, marcamos para mais ou menos 1 hora antes no mínimo, pra que o povo chegue no horário.

  • Prestação de serviço

É pééééésiiiiimaa.  É um pouco difícil encontrar um vendedor panamenho que te atenda bem, e esteja realmente afim de vender. São grossos e não tem muita paciência. Restaurantes fast food então nem se diga.

Pra vocês terem uma ideia, quando fui comprar meu celular aqui, não pude ligar pra ver como era sua interface! E ainda só pude segurar 3 modelos na mão, mais que isso não deixaram!

  • Tratamento

Eu convivo mais com outros estrangeiros do que panamenhos. A maioria dos latinos são muito sensíveis.  Tem que tomar cuidado o modo você fala com eles, podem se doer muito com uma simples frase que você diga de forma mais séria. Guatemaltecos são excessivamente educados, enquanto panamenhos são muito grossos.

  • Taxi

É o pior para um estrangeiro eu creio.  É metade do preço do Brasil, mas muitas vezes eles não querem te levar pra onde você quer, e levam outros passageiros na corrida. Por exemplo, você já tá no taxi e eles param e deixa subir outras pessoas que vão pra outro lugar. O taxista que decide. Temos o telefone de alguns taxis, mas não tem uma rede de taxi confiável. E muitos taxistas  são “clandestinos”.

  • Reggaeton

É a musica mais popular, como o nosso pagode, funk, sertanejo. Em breve vou fazer um post com as musicas mais tocadas que eu gosto :D

  • Carros/Roupas/ Eletrônicos

Acho que uns 80% têm carros importados e são bem mais baratos que no Brasil. Aqui você vê muitos 4×4. Há muita variedade de roupa, e eletrônicos baratos.

  • Comida
Como meus amigos próximos sabem, eu sou fresca com comida :D Então, também para economizar, eu cozinho todos os dias pro almoço. Mas aqui tem umas manias locas de carnes agridulce, comidas apimentadas, arroz com côco. Comem muito fast food também. Mas no geral acho que é parecido com o Brasil, sempre tem arroz, feijao (diferente mas tem). As frutas e verduras que sao muito caras aqui. :/

Um panamenho me disse que o país tem 4 milhões de habitantes, e 2 milhões estão somente aqui na capital.  A cidade está crescendo muito e muito rápido. Dizem que a cada 6 meses tem mudado tanto que quem viaja e volta já encontra uma outra Panamá. Como agora tem muito comércio com os EUA,  está crescendo muito, porém também tem muita lavagem de dinheiro :S

Mas essa Panamá de arranha-céus obviamente não retrata a pobreza da maioria da população que vive nas periferias da capital e no interior do país.

Critiquei muito os panamenhos acima, mas essa é uma opinião de todos nós estrangeiros e os panamenhos concordam com isso também, reconhecem que seu povo é assim, e lógico que existem exceções.

Eu posso dizer que me surpreendi muito positivamente com o País. Da ideia já otimista que eu tinha daqui, só tenho me deparado com coisas melhores. Um país em desenvolvimento, de paisagens belíssimas, crescendo economicamente, há muitas oportunidades profissionais e de entretenimento.

Aqui deixo um video sobre a cidade do Panamá, eu gostei muito porque mostra bastante as ruas e o povo. :)

Por enquanto é só! :)

Beijos e saudades de todos!!

Bocas del Toro!

A MELHOR VIAGEM DE TODOS OS TEMPOS

Gente,  hoje vou contar como foi a viagem que fiz na semana santa, para Bocas del Toro!

Bocas del Toro fica no extremo norte atlântico do Panamá, quase na divisa com a Costa Rica. Se eu disse atlântico, significa que é no mar do caribe! (ai que chato hehe)

Abaixo um mapa do Panamá, marcando onde eu moro, e os dois lugares que ja visitei, San Blas e Bocas :)

Aqui na semana santa muitas empresas já nao trabalham na quinta feira, então pude viajar na quarta a noite! São oito horas de viagem até Bocas, e a passagem do onibus é 30 dólares. Saimos as 20hrs e chegaríamos lá as 4 am.

O onibus até que é confortavel, o banco nao reclina muito, e o ar condicionado é muito frio e não alteram a temperatura, mas é tranquilo. Com a minha vasta experiencia em viajar 11 horas de onibus durante 4 anos da faculdade, pra mim isso nao seria grande problema ;) hehe

Chegando na mini rodoviária da cidadezinha, surgiram vários taxis esperando por nós, para levar até onde tomaríamos um barco até Bocas mesmo.  Mas precisávamos comprar o bilhete de volta. O que acontece é que aqui no Panamá nao vendem o bilhete de ida e volta da passagem, só pode comprar a ida, e a volta você compra la no destino, fazer o quê.

Então ficamos umas 2 horas esperando abrir a lojinha da rodoviária pra comprar.

Além de 4 amigas que foram comigo, tinha outro grupo com mais 6 amigos, e mais 19 interns da Procter&Gamble (que nao é pela AIESEC). Então, foi beem legal :D

Tomamos o barco (3 dólares) por 1 hora mais ou menos para chegar na Isla Colón, que é a principal ilha de  Bocas del Toro. Bocas é um conjunto de ilhas.

Na Isla Colón tem de tudo, igreja, banco, mercadinhos, escola, parece que vivem 3 mil pessoas lá (que eu me lembre que o nativo me disse, rs).

Ficamos em um hostel que a Evelyn já havia ficado, o HEIKE, melhor hostel de todos! :D Eu me apaixonei, nao tem como nao se apaixonar! Ele é todo rustico, cheio de pinturas por dentro, frases inspiradoras. A diária é 12 dólares. Ficamos em um quarto com 3 beliches. Há muitos banheiros, e sempre estao limpos. A água do chuveiro é fria, mas tranquilo pois faz muito calor.  Tinhamos os ingredientes para fazer panquecas de graça todas as manhãs :D

A cozinha é tipo aberta assim, todos podem fazer sua comida, guardar suas coisas nas duas geladeiras disponiveis. Basta lavar sua louça. ;)

O pessoal da Procter ficou no hostel ao lado, entao nos unimos antes das festas, e passeios, foi massa :)

Bocas foi praticamente o que eu esperar encontrar se fosse pro Hawai, no que diz respeito a decoração dos hostels, restaurantes, é tudo tao simples e perfeito na sua maneira.
O que faz Bocas ser o melhor destino no Panamá é que tem o caribe, e festas! muitas festas! :D Nesse sentido me lembrou muito Porto Seguro, festas em bares beira mar, onde tinhamos passarelas assim em cima da água, íamos a uma festa em barco (no hostel Agua Launch, perfeito :) )

E lá tem muitos europeus, muitos mesmo, mais que latinos até,  muita gente que está fazendo mochilão pela américa central, que está só de passagem.

Os passeios custam em média 15 a 20 dólares. Sao passeios a ilhas, tem mergulho para ver corais, vamos a um ponto onde aparecem golfinhos.
Confesso que os corais que eu vi sao as coisas mais bonitas que eu ja vi que a natureza foi capaz de fazer. Tinha uns de cor roxa, lindo lindo demais. É um outro mundo embaixo dágua, magnifico.  Tai uma coisa que todos deveriam fazer uma vez na vida: mergulho.
Os passeios que fiz foi ilha sapatilla, red frog, bocas del drago, playa estrella (onde tem muitas estrelas do mar, dai o nome).

Nessas ilhas  geralmente a comida era cara, 10 dolares, só em red frog que encontramos uma sra. que vendia por 3 dólares:)

No ultimo dia nao fiz nenhum passeio, alugamos bicletas por 1 dolar a hora  e andamos pela ilha :D

Ao todo gastei uns 250 dólares na viagem.

A verdade é que TODOS nos APAIXONAMOS por Bocas. Não queríamos ir embora, nunca. Muitos comentávamos : Vou largar tudo e morar aqui pra sempre. Realmente é td tao perfeito, as pessoas, o hostel, é td encantador.

Aqui deixo mais fotos do hostel, das praias, e um vídeo sobre Bocas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E como minha amiga argentina Ceci intitulou seu álbum de bocas no face:

NUNCA QUISE DEJARTE…!

Lo que pasó em Bocas, se queda en Bocas ;)

Ch-ch-ch-ch-Changes!

Mudança de apê*

Ooi gente,

Que tal?

Um dia antes do meu aniversário eu me mudei de apto, vim a morar em Costa Del este, onde fica meu trabalho.  Agora eu enxergo o prédio da empresa da minha varanda, é nem 10 minutos a pé.  Era necessário que eu viesse a morar a cá, pela dificuldade com transporte publico aqui no Panamá, e frequentemente é necessário que eu fique até mais tarde na empresa.

Eu tive muita sorte porque não tinha vaga nos aptos dos outros trainees daqui, mas a Cindy (minha nova companheira de ape) ia vir a Panamá já como tratada da DHL, e procurava por alguém.  A principio vamos viver só nós duas,  tem um quarto sobrando mas irei pagar como se estivéssemos em 3, sussa J O prédio tem piscinas, academia :D

A Cindy é mexicana, tem 27 anos, e foi da AIESEC Internacional. Meus amigos aiesecos devem saber o quanto isso vai ser massa, poder conviver diariamente com alguém com tanta experiência de vida. Ela fundou seu comitê em Culiacán, foi do MC no México, da AI, e responsável por projetos da AIESEC na Africa. Fez seu intercambio na DHL em Miami, foi contratada, e agora veio ficar 1 ano por aqui.

Na semana santa viajamos para Bocas Del Toro,  próximo post.

Eu sinto um pouco ter mudado pelos meus amigos do outro apto, mas a Evelyn já vai voltar pro Equador agora no final de abril, e todos entendem que para mim era necessario mudar. O ruim é que (para referencias panamenhas, rs) o bairro é afastado, então quem mora La no centro nunca vem pra cá, e os taxistas costumam não querer trazer pra cá, cobram mais caro, mas em fim, ossos do ofício né.

Essa semana foi corridissimaa, teve dia que não durmi nem 2 horas, outro que não almocei, e esse fds tá sendo o primeiro que não saiu a noite em quase dois meses de Panamá! Isso se dá por dois motivos:  1 – não tenho mais plata 2 – organizar minha vida!!!

 

Musica que inspirou o titulo do post, meu irmão mais velho sempre  canta esse refraozinho :)

 

Saludos cordiales amigos.  :)

Beijos

Entradas Mais Antigas Anteriores

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.